Como fazer o concorrente no coworking se tornar um parceiro? - CWK Coworking

Voltar

Como fazer o concorrente no coworking se tornar um parceiro?

Quem foi que disse que você precisa brigar com seu concorrente? Ele pode ser um excelente parceiro do seu espaço de coworking. Claro, com as estratégias certas e que sejam boas para ambos.

Eu bem sei que criar atritos nesse ramo é uma as piores coisas que um empreendedor pode fazer. O mercado é competitivo, claro, mas há formas de amenizar as coisas e ganhar com isso.

Mas, como ter o concorrente como parceiro?

Podemos começar pelo fornecimento de materiais. Quando se está começando, normalmente você não tem a expertise de saber o que implementar no seu coworking e onde adquirir o que precisa. Por que não contar com um apoio para isso?

Quer uma dica matadora? Uma vez que os materiais utilizados (as matérias primas no caso) são praticamente as mesmas, por que não se juntar ao concorrente para solicitar desconto por volume a um mesmo fornecedor? Assim, os dois saem ganhando.

Divisão de clientes no coworking

Parece até loucura esse tópico, não é mesmo? Mas é exatamente isso que eu escrevi. Suponhamos que o seu coworking é especializado, e você recebe o contato de um cliente que não faz o perfil do espaço. Por que não o indicar ao “concorrente” parceiro? É como uma troca. Ele também pode receber um contato de um potencial cliente que é exatamente o perfil do seu coworking, e indicá-lo a você.

O coworking é um dos poucos mercados que permitem essa união entre concorrentes com benefícios mútuos. Você precisa aproveitar isso se quiser ter bons parceiros com quem possa contar. Não tente criar atritos, e quando sentir que uma parceria está se aproveitando da sua boa vontade, desfaça-a sutilmente.

E então, você é a favor da parceria entre coworking? Deixe um comentário com sua opinião!

Clique aqui e fale conosco

Fique atualizado

Receba um conteúdo exclusivo da CWK diretamente no seu e-mail.

2 respostas para “Como fazer o concorrente no coworking se tornar um parceiro?”

  1. FERNANDA MAJEROWICZ SARAGOV disse:

    Sou super a favor desta parceria. Porém as partes temais que ser honestas e estabelecer ética.
    Parabéns pelo conteúdo Bruna!

Deixe uma resposta

Assine nossa Newsletter