Dados de mercado do Coworking que você precisa saber

Voltar

Dados mercadológicos sobre Coworking que você precisa saber

Está pensando em abrir um coworking? Certamente, essa decisão veio depois de muita observação acerca da área, além de leituras que reforçaram sua visão sobre o segmento. Embora os cases de sucesso representem mais da metade do incentivo que você procurava, existem dados mercadológicos sobre o coworking que precisam ser informados. Os números são animadores.


Para se ter ideia, o nicho tem crescido de forma considerável. Se há dez anos o Brasil contava com apenas um escritório compartilhado; hoje, a situação é muito diferente. Segundo última pesquisa realizada sobre os números do coworking no país, os estabelecimentos do gênero estão em 378. Considerando que o levantamento em questão, feito pelo Movebla e Ekonomio em parceria com Coworking Brasil e apoio do Seats2meets, foi realizado no primeiro semestre de 2016.

Sendo assim, vamos aos dados que só reforçam a ideia de que o coworking veio para ficar e conquistar ainda mais o mercado.

Coworkings pelo Brasil

A região Sudeste é a que lidera o número de escritórios de coworking. O estado de São Paulo tem a maior quantidade com 148 espaços. O segundo lugar da lista fica com Minas Gerais, que conta com 37 e, em terceira posição, o Rio de Janeiro com 35 estabelecimentos.

A Bahia merece destaque quando o assunto é crescimento do coworking. O estado nordestino foi responsável por um aumento de 250%. Na região Centro-Oeste é o Distrito Federal quem impulsiona a área, representando um incremento de 175%.

Postos de trabalhos

A economia ainda se recupera da crise; contudo, no auge do caos, o coworking foi responsável pelo surgimento de aproximadamente 10 mil novos postos de trabalho. Isso é reflexo do crescimento de 52% dos espaços, em 2016, em relação ao ano de 2015.

Quem procura o coworking?

Os clientes, que veem no espaço um local para estabelecer seus respectivos negócios, representam uma parcela promissora de jovens empreendedores. Na maioria dos casos, o público que trabalha nos coworkings compõe o grupo que está na seguinte faixa etária: 26 aos 35 anos de idade (40%); sendo que grande parte é composta por profissionais especializados.

Tudo isso só reforça o cenário de expansão dos espaços de coworking no Brasil. Quer saber mais dicas para abrir o seu? Então não deixe de acompanhar nossos artigos.

Gostou?Clique aqui e fale conosco

Fique atualizado

Receba um conteúdo exclusivo da CWK diretamente no seu e-mail.

Deixe uma resposta

Assine nossa Newsletter