Voltar

O quanto você entende de um coworking?

Você saberia responder o quanto você entende de um coworking? Se não souber responder a essa pergunta, ou se acredita que não sabe o suficiente para investir nesse ramo, deve continuar lendo este texto, porque tenho umas dicas importantes para você.

Dica 1 – Primeiro, se você quer investir em um coworking, você precisa pensar nele como um negócio, e não como um estilo de vida.  Um coworking demanda o mesmo planejamento e estrutura de gestão que qualquer negócio. E você precisa saber e entender isso.

Dica 2 – A segunda dica é sobre conhecer os seus concorrentes. Você precisa saber quem estará do seu lado brigando peles mesmos clientes que você. Precisa entender quais estratégias a concorrência usa e por que o seu cliente pode preferir o outro coworking ao invés do seu.

Dica 3 – Para começar a desenhar a estrutura financeira do seu coworking, você precisa saber quantos clientes precisa ter para atingir o seu faturamento ideal. Isso é muito importante!

Dica 4 – Fique de olho no seu mercado. Como está o ramo de coworking? Está crescendo? Quanto? Na sua região, qual o potencial? Procure pesquisar e analisar sempre como anda o mercado de coworking.

Dica 5 – E como última dica, mas não menos importante: Qual o estilo de coworking você quer montar? Qual serão os seus principais serviços? Você seguirá algum conceito para o seu espaço? Qual seu diferencial? Tendo isso bem definido, você consegue ter uma forma de se diferenciar em seu mercado, ser a opção destaque e sair na frente da concorrência. Isso também vai influenciar no preço dos seus serviços.

E então, gostou das dicas? Deixe um comentário sobre o que você ainda não sabe sobre coworking. Quero te ajudar a montar o negócio dos seus sonhos.

 Clique aqui e fale conosco

Fique atualizado

Receba um conteúdo exclusivo da CWK diretamente no seu e-mail.


3 respostas para “O quanto você entende de um coworking?”

  1. Avatar Rodrigo Arcas disse:

    Fazendo referencia a dica 04 acima, o que mais me assustou também foi a imensa quantidade de espaços coworking “concorrentes” que surgem a cada momento na região que resido e o receio que este ramo se torne um negócio como “Paleterias Mexicanas, Lan Houses”, entre outros negócios” que se tornaram moda no passado recente e hoje praticamente não existem.

  2. Avatar ni disse:

    eu sou fotografa profissional ha oito anos. Sempre que plaenejo abrir um estudio, so me vem a mente espacos compartilhados, pois ja usei varias vezes nas minhas producoes.
    Entao penso em abrir um estudio que seria alugado pra foto e video, com a opcao de ser com e sem equipamentos. e tambem um espaco de escritorio, tambem para fotografos, mas para os demais profissionais, principalmente do ramo de economia criativa. Mas minha cidade nao eh tao grande, moro em Joao Pessoa, capital da Paraiba, meu publico precisaria ser geral, pra garantir o fluxo.
    Nao vejo muito sobre coworkings mais especificos como o meu, entao deixo aqui o comentario. abcs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa Newsletter