Voltar

Por que não cobrar por hora?

No ramo do coworking, pode até parecer que a melhor forma de cobrar o seu cliente é por hora. Porém, há controvérsias. E eu preciso explicá-las a você.

Primeiro, ao cobrar por hora, você não cria nenhum vínculo com o seu cliente. Ele praticamente entra e sai do seu coworking no momento em que ele quiser. Para ele, pode ser conveniente, mas para você nem tanto, porque gera uma falta de estabilidade no seu faturamento.

Suponhamos que o cliente comprou x horas, ele utiliza essas x horas e vai embora, sem nenhum tipo de vínculo com você. Qual a garantia do seu faturamento no mês? A partir do momento em que você cobra por uma mensalidade no coworking, o cliente passa a ter um vínculo com você, porque tem um compromisso mensal com o seu coworking. Isso permite que você tenha uma previsão de receita do seu coworking, sabendo o que vai faturar no mês atual e seguinte.

Só o dono do negócio sai ganhando ao cobrar por hora no coworking?

Não. Posso te dizer com total certeza que nem sempre o cliente utilizará as horas compradas da forma que precisa ou deseja. Sempre ultrapassará o planejado, ou até mesmo ficará abaixo do combinado. Ao ter o compromisso de uma mensalidade no coworking, o ciente pode usufruir melhor e sem preocupações do espaço, da maneira que precisar, dentro do mês.

É realmente preciso fidelizar TODOS OS CLIENTES do coworking?

Não. Mas quando você cobra uma mensalidade, você tem a possibilidade de prestar um serviço de maior qualidade e ter um giro menor (o famoso turnover de clientes). Você não terá um giro tão frequente de clientes. Isso contribui para a estabilidade do seu negócio.

Cobre mensalmente ao invés de horas para ter um maior vínculo com o cliente e prestar um serviço de maior qualidade.

Gostou das dicas? Deixe um comentário com suas dúvidas que responderei rapidamente. É muito importante para mim saber o que você pensa sobre isso.

 Clique aqui e fale conosco

Fique atualizado

Receba um conteúdo exclusivo da CWK diretamente no seu e-mail.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa Newsletter