Voltar

Qual estratégia para enfrentar a crise financeira atual?

Como espaços de coworking podem te ajudar na crise

Quem acompanha os noticiários sabe o quanto a crise financeira atual está em alta Aliás, nem é preciso estar em dia com as informações para ter ideia de quão séria a situação se mostra. Não é raro escutar de algum empresário que os negócios vão mal e que o corte de custos se tornou necessário para a sobrevida do empreendimento. Com isso, vemos a fila do desemprego aumentar, a demanda cair e toda aquela avalanche que já vimos em outras ocasiões.

Segundo economistas, a situação ainda pode piorar, tendo em vista a manutenção da taxa básica de juros, a Selic, que permaneceu em 14,25% como fora decidido na última reunião da Comissão de Política Monetária, o Copom. A cessão de créditos fica mais difícil e, junto a isso, temos o imbróglio da guerra cambial, que implica na desvalorização do real e no aumento expressivo do dólar americano. Como se não bastasse, o país está prestes a perder o grau de investimento, o Orçamento de 2016 já apresenta um déficit primário de R$ 30 bilhões e a alta de impostos, a alternativa encontrada pelas autoridades, foi decretada.

Para aumentar a gravidade do cenário econômico, os governos estaduais estão a todo vapor para elevar o ICMS de, pelo menos, 15 produtos. Como consequência, os empresários e consumidores de Minas Gerais, por exemplo, terão de pagar duas vezes mais, se considerado o aumento do governo federal e estadual. Não podemos nos privar de que a crise política que se instalou, também reflete na vida da economia. Fatalmente, um depende do outro.

A situação não está fácil de forma alguma, seja para empresários ou empregados; seja para indústrias de grande porte ou microempreendedor. Ao andarmos pelas ruas, vemos uma infinidade de anúncios de aluguéis de imóveis, que antes davam espaços a escritórios de diversos segmentos. Como a demanda diminuiu, o serviço ficou comprometido, os ganhos foram reduzidos e os custos aumentaram; não há situação que fique boa com esse cenário de caos e incertezas. Sendo assim, a solução é inovar para driblar essa grande onda.

Como não se abater com a crise?

CriseDo mesmo jeito que vemos vários casos de descrença e transtornos causados pela crise financeira atual, presenciamos também histórias de criatividade e superação. Não são poucos os casos de empresários que encontram formas para não perder o negócio e apostam todas as fichas naquilo que serve como a tábua de salvação.

Se por um lado a situação não permite que muitas pessoas continuem em seus escritórios por conta dos altos custos;por outro, existem soluções que vêm ao encontro da necessidade de estabelecer e manter a empresa a despeito desse cenário de crises e incertezas.

A criatividade pode surgir nos momentos mais turbulentos e isso foi um dos motivos para a criação de Home Offices, que além de implicar no desenvolvimento da relação custo-benefício, não interfere no andamento dos trabalhos e ainda contribui para a flexibilização dos colaboradores. Vocês sabiam que, atrelado a isso, muitas empresas têm conseguido dar a volta por cima?

A criação de Home Offices está ligada também à opção pelos escritórios virtuais que trazem aos interessados uma verdadeira oportunidade de continuar os trabalhos sem a preocupação com o custo da locação de um imóvel e outras taxas.

Em nosso post “7 dicas pra reduzir custo com escritórios virtuais” explicamos mais sobre essa modalidade de trabalho e seus benefícios.

Além disso, vale lembrar que existem outros meios alternativos para dar à sua empresa a certeza de que o negócio pode superar essa crise: coworking ou escritórios compartilhados. Essas opções se apresentam como uma grande tendência não só para esse momento, mas para o futuro, já que o conceito de empresa está passando por transformações e está muito mais a frente que aquele velho pensamento de que é preciso ter um lugar fixo para trabalhar. Neste blog explicamos mais sobre o coworking e seus benefícios, acesse aqui o link e conheça.

Ótimas alternativas para impulsionar o seu negócio

Já que falamos sobre o escritório virtual anteriormente, explicaremos com mais detalhe como essa alternativa pode ser ideal para encarar a crise. Em outras publicações, mostramos a vocês algumas das vantagens de se investir nessa modalidade. Veja aqui outros fatores que só tendem a acrescentar ao seu negócio.

  • Para quem quer iniciar o próprio negócio

A situação de crise, por que muitos passam atualmente, serve também como um impulso para despertar o sonho de se arriscar e criar a sua própria empresa. Sendo assim, vemos muitos negócios serem criados. Para citar um exemplo, as startups estão com tudo e a tendência é de crescimento, uma vez que existe uma série de incentivos, até mesmo do governo, para colocar as inúmeras ideias para funcionar.

Não é surpresa para ninguém que o fato de dar a partida em um negócio gera desconfianças, temores e muito receio pelo pouco capital disponível. Na esteira das startups, por exemplo, os escritórios virtuais representam um passo importante, uma vez que a empresa criada sai do caráter experimental e já começa a galgar novos caminhos. É bem verdade que o reconhecimento gradativo implicará em reuniões dos colaboradores e outros serviços que impulsionem ainda mais o empreendimento.

Mesmo que já tenhamos falado sobre o que um escritório virtual oferece em uma postagem anterior, vale sempre ressaltar que essa modalidade vem acompanhada de auxílios imprescindíveis como: telefonista personalizada, central telefônica, gerenciamento das correspondências, endereço comercial e endereço fiscal. Para ficar por dentro dos benefícios, clique aqui e saiba mais.

  • Escritório virtual e os segmentos

Como o assunto é relativamente novo, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre quais tipos de empresas podem adotar o escritório virtual como uma extensão de seus negócios. Falamos acima sobre as startups, mas a lista é muito mais generosa e abarca outros segmentos. Segundo o portal da Ancev (Associação Nacional de Coworking e Escritórios Virtuais), o escritório virtual é destinado a profissionais liberais e autônomos; e outros setores elencados pelo site da entidade:

– Prestadores de serviços,
– Tecnologia -TI,
– Representações,
– Recursos humanos,
– Treinamentos,
– Pesquisas,
– Abertura de novas filiais,
– Prospecção de novos mercados,
– Empresários em viagens a negócios,
– Empresários que necessitem de serviços temporários, desenvolvimento de novos projetos, estrutura provisória e por tempo determinado, entre muitas outras.

Clique aqui para conhecer mais sobre escritório virtual CWK Coworking

  • Assessoria Operacional

Ainda falando paBlog 2ra quem está em busca de abrir o seu próprio negócio, mas teme pelas incertezas do cenário econômico atual, é sempre bom lembrarmos que além de outros serviços mencionados, a questão da assessoria operacional é de extrema importância, pois serve como um diferencial para quem quer divulgar um nome e um produto. A CWK Coworking também oferece esses serviços.

É normal que haja essa sensação de temor ao abrir um negócio, mas com uma consultoria privilegiada, seu empreendimento tende a passar por essa crise sem riscos de fechar antes mesmo de ser colocada em prática. Fatores como marketing, promoção da marca em redes sociais e questões mais burocráticas como assuntos jurídicos e contábeis podem ser determinantes nesse estágio embrionário de uma empresa.

A CWK Coworking oferece uma estrutura de primeira e nosso compromisso com os clientes é uma verdadeira grande prioridade, já que estamos sempre a postos para auxiliarmos no êxito de seus negócios. No entanto, é importante reiterarmos que existem mais possibilidades para driblar essa crise sem abrir mão de sua estabilidade e sua empresa.

Escritórios compartilhados e o antídoto contra a crise

O preço do aluguel sempre foi um obstáculo para muitos empreendedores e com a situação financeira atual não seria diferente. Por mais que alguns empresários ainda tentam sobreviver a essa avalanche de custos elevados, a solução é adotar os escritórios compartilhados para não sucumbir a essa crise, como temos visto por aí.

Além da economia, os escritórios compartilhados seguem uma tendência crescente pelos atrativos que a modalidade oferece. Economia, excelente instalação, rede de internet compartilhada e networking entram no rol das oportunidades que surgem a partir dessa iniciativa.

2.1 Tendência 

De acordo com pesquisa Global Coworking Sensus, encomendada pela Deskwanted, em 2014, a cada dia quatro escritórios desse tipo são abertos mundo afora. Só no ano do levantamento, havia 2.500 salas do gênero em todo o planeta. A expectativa é de que esse montante dobre em apenas dois anos.

Uma das maiores vantagens em escritórios compartilhados é o endereço. Ao escolher um local para desenvolver o seu negócio, é importante ficar atento aos custos. Entretanto, os pontos comerciais mais disputados das grandes cidades costumam ser bem caros, o que joga os planos do empreendedor para baixo.

2.2 Localização de seu negócio e a importância do escritório compartilhado

Em localidades como São Paulo e Belo Horizonte, os bairros mais próximos à região centro-sul são concorridos em todas as modalidades, seja residencial ou comercial. Itaim Bibi (SP) e Setor Hoteleiro Norte (DF), respectivamente, têm aluguéis bastante elevados. Mas com os escritórios compartilhados, os empreendedores podem desfrutar da estrutura que esses lugares oferecem, com mensalidades que cabem no orçamento.

A CWK é um desses locais onde você pode contar com instalações e serviços de primeira em bairros absolutamente privilegiados e de fácil acesso. Além disso, a comodidade que nossos clientes encontram é sempre um caso a parte. Temos todos os itens que atendem desde os profissionais mais despojados até os mais formais.

Temos escritórios para coworkings em cidades como Belo Horizonte, Brasília, Nova Lima (Vila da Serra) e São Paulo. Tudo para dar a vocês, clientes, a melhor opção para o seu negócio e para a economia, com custos acessíveis.

Outras alternativas ante a crise financeira

Ao falarmos sobre a importância de se ter um local para reuniões ou até mesmo desenvolver o trabalho de sua equipe, não podemos nos esquecer de outras alternativas que surgem como uma ótima opção nesse momento em que qualquer economia é a prioridade. Para muitos profissionais liberais, por exemplo, o fato de alugar uma sala pode representar uma grande dificuldade, tendo em vista os altos custos. As salas privativas e as salas de reuniões podem ser a solução que melhor os atendam.

3.1 Salas privativas

Destinadas a quem precisa de um local distinto e bem estruturado a fim de estabelecer uma reunião ou contato profissional com o cliente, as salas privativas são excelentes. Mesmo estando instaladas em locais compartilhados, elas ficam muito bem distribuídas e estrategicamente voltadas para um ambiente onde sua equipe poderá executar os trabalhos necessários. Em todas unidades, A CWK Coworking conta com privativas devidamente equipadas e que oferecem aos clientes privacidade total, para quem precisa de um local mais isolado ou para quem gosta de compartilhar o ambiente. Outro ponto que deve ser levantado é o fato de as salas serem adaptadas para receberem 4, 6, 8 ou 10 pessoas dependendo da necessidade do cliente. Para saber mais sobre nossas salas privativas, clique aqui.

3.2 Salas de reuniões

Pouco mais específicas que as salas privativas, as salas de reuniões são estruturadas de forma que a reunião de sua equipe seja desenvolvida com todos os serviços necessários a fim de oferecer aos clientes comodidade, conforto e praticidade. A cada dia há uma procura maior para essas finalidades. O custo acessível e as ótimas instalações são grandes motivadores para essa demanda.

Para se ter uma ideia, as salas de reuniões oferecidas pela CWK Coworking são equipadas com linhas telefônicas, cabeamento para áudio e vídeo, TV 42’ para apresentações; serviços de recepção, água e café. Além disso, contamos com diferentes salas para atendermos aos clientes com suas determinadas solicitações e necessidades.

Superando crises

Toda e qualquer crise financeira sempre desperta alguma atitude para superar uma situação que, a princípio, causa medo. A criatividade é uma importante aliada, mas é preciso contar com auxílios de quem sempre tem a solução. Serviços de primeira, excelência e satisfação dão a garantia que o seu negócio pode sobreviver a qualquer quadro de recessão. Conte conosco!

Gostou? Clique aqui e e entre em contato conosco

Assista o vídeo: Você quer superar a Crise? E veja que você pode inovar em meio a crise!

Gostou? Preparamos também um exemplo de fluxo de caixa para você preencher e conseguir se organizar antes de tomar a decisão de iniciar seu negócio.

Clique aqui e baixe sua planilha de fluxo de caixa

Bruna Lofego

Bruna Lofego é administradora, formada pela UNA, com 15 anos de experiência em administração de empresas e 12 em empreendedorismo. Cursou especialização em marketing digital na ESPM e pós graduação em Marketing na UNA. Há cinco anos fundou a CWK Coworking, em expansão por todo o Brasil e se especializou na terceirização de serviços operacionais. É autora do Blog da CWK em que aborda a gestão de um espaço de coworking e empreendedorismo em geral.

Veja outros posts do autor

Fique atualizado

Receba um conteúdo exclusivo da CWK diretamente no seu e-mail.


Uma resposta para “Qual estratégia para enfrentar a crise financeira atual?”

  1. […] Leia também: Estratégias para a crise financeira atual […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa Newsletter