Voltar

Uma outra visão sobre o ROI (Retorno sobre Investimento)

Nos meus estudos recentes sobre gestão, empreendedorismo e, principalmente expansão de um negocio, me deparei muito com a questão do famoso ROI – Retorno sobre o investimento -, e fiquei me perguntando o quanto isso seria essencial na montagem de um plano de negócios.

O ROI, ou o retorno sobre investimento, é uma das ferramentas de negócios mais utilizadas hoje em dia. Ele é importante porque permite às empresas determinar o volume de negócios recebidos ao investir uma quantidade de dinheiro e recursos. É a relação entre a quantidade de dinheiro ganho (ou perdido) e a quantidade de dinheiro investido, e nos ajuda a ter uma visão geral sobre o negócio, de como montá-lo, de que forma investir o dinheiro.

A minha visão empreendedora certamente é muito diferente da visão de um investidor. Na minha opinião, falando do universo do pequeno empreendedor, o ROI é importante para se pesquisar se o negócio é viável ou não, mas não é essencial para abrir ou não uma empresa ou apostar em um novo serviço.

Montar um negócio, expandi-lo e viver essencialmente dele, engloba muito mais do que simplesmente calcular se o valor investido na empresa vai um dia retornar para a conta bancária. Por isso, concluí que o ROI, para mim, é essencial para entender a viabilidade de um negócio, mas nunca será fator decisivo para abertura de uma empresa. Isso se dá pelo simples fato de que o empreendedor tem muito mais motivações emocionais que financeiras quando pensamos em ter um negócio próprio.

Acredito que não podemos ter uma ideia tão fechada baseada no ROI, porque vivemos uma realidade um pouco diferente como PME´s. Muito provavelmente, aquele valor que foi investido na empresa não irá retornar para as mãos do empreendedor, pois sempre será re-investido seja no próprio negócio, seja no próprio empreendedor ou em ambos. Então fica a pergunta: Porque se preocupar tanto com o ROI?

O retorno sobre investimento vai medir se o seu negócio é lucrativo ou não e isso é muito importante. Além disso, o ROI vai medir se o que você espera de retorno vai mesmo acontecer e o tempo que levará para isso acontecer. Em um negócio como o coworking, por exemplo, que depende, quase que exclusivamente de serviços, essa medição é muito importante, pois apesar da lucratividade girar em torno de 25%, o ponto de equilíbrio pode demorar muito mais tempo se as ações de vendas não forem assertivas e eficazes. Importante salientar que o ponto de equilíbrio de uma empresa é o momento em que se começa a medir o retorno sobre o investimento porque é quando a empresa começa a ter lucro em seu negócio.

Depois de muitos estudos, no caso de um coworking, especificamente, concluo que é essencial medir a lucratividade do negócio e o tempo que se espera obter essa lucratividade, mas não acredito que os conceitos tradicionais do Retorno sobre o Investimento possam ser aplicados, uma vez que ele não é fator determinante para se tomar a decisão de abrir uma unidade do negócio.

Gostou? Preparamos também um exemplo de fluxo de caixa para você preencher e conseguir se organizar antes de tomar a decisão de iniciar seu negócio.

Clique aqui e baixe sua planilha de fluxo de caixa

 

Bruna Lofego

Bruna Lofego é administradora, formada pela UNA, com 15 anos de experiência em administração de empresas e 12 em empreendedorismo. Cursou especialização em marketing digital na ESPM e pós graduação em Marketing na UNA. Há cinco anos fundou a CWK Coworking, em expansão por todo o Brasil e se especializou na terceirização de serviços operacionais. É autora do Blog da CWK em que aborda a gestão de um espaço de coworking e empreendedorismo em geral.

Veja outros posts do autor

Fique atualizado

Receba um conteúdo exclusivo da CWK diretamente no seu e-mail.


Uma resposta para “Uma outra visão sobre o ROI (Retorno sobre Investimento)”

  1. ganhar dinheiro
    investir
    abrir um negocio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa Newsletter